Pontos de Interesse

  • Ponte sobre o Rio Tejo

    Foi inaugurada em1907, é uma ponte com tabuleiro metálico e tem 239 metros de comprimento. Esta ponte oferece uma vista deslumbrante sobre a vila de Belver e sobre o rio Tejo e suas margens.

  • Percurso pedestre “Arribas do Tejo”

    Este percurso circular pode ser iniciado em qualquer lugar por onde passa. Este percurso desenvolve-se nas duas margens do Rio Tejo, em terras das Freguesias de Gavião e Belver.

  • Anta do Penedo Gordo

    Monumento megalítico de corredor médio situado na Torre Fundeira. Esta possui câmara funerária de planta poligonal alongada.

  • Estação de comboios de Belver

    Próxima do Rio Tejo e rodeada de vegetação, esta estação serve a Freguesia de Belver e pertence à linha da Beira Baixa.

  • Museu do Vinho e do Pão em Domingos da Vinha

    O Museu está situado em Domingos da Vinha, aldeia pertencente à Freguesia de Belver, e explica as tradições e cultura dos habitantes da mesma povoação. Os visitantes podem observar todos os instrumentos necessários ao fabrico do vinho utilizados no passado, como é o caso do fuso de madeira, peça única trabalhada em madeira de azinheira, entre outras peças oferecidas pelos naturais da aldeia, bem como cereais e utensílios usados no fabrico do pão.

  • Núcleo Museológico das Mantas e Tapeçarias de Belver

    Ocupa as instalações da antiga Fábrica Nunes da Silva e foi inaugurado em 2016. A história desta unidade está ligada ao empreendedorismo feminino através da figura da Mestra. O núcleo museológico visa preservar a memória desta unidade de produção de tecelagem artesanal e salvaguardar um saber único.

  • Caminho de acesso à Fonte Velha

    No percurso de acesso à Fonte Velha pode contemplar as belas paisagens das encostas do Rio Tejo, assim como, diversas figuras gravadas na pedra.
    Pode ainda beneficiar de um Parque de Merendas, para fazer um piquenique ou uma pausa no silêncio da Natureza.

  • Centro de Observação da Avi-Fauna

    Situado no meio da paisagem deslumbrante sobre o Vale do Tejo, está localizado junto à localidade do Outeiro. Este sítio alberga a maior colónia de Grifos exclusivamente em território nacional e também outras espécies rupículas ameaçadas como a cegonha-preta e a águia perdigueira.

  • Ermida da Nossa Senhora do Pilar

    Edificada fora do perímetro da povoação de Belver, a ermida da Nossa Senhora do Pilar é um exemplar da arquitetura religiosa rural dos finais do século XVII.

  • Museu do Sabão

    Inaugurado a 27 de abril de 2013 é um dos quatro museus existentes no mundo dedicados ao sabão. Instalado na antiga escola primária este Museu pretende dar a História do Sabão no mundo, a História do Sabão em Portugal e a História do Sabão mole e dos Saboeiros de Belver.

  • Miradouro do Outeirinho

    Local de observação sobre o rio Tejo, com paisagens deslumbrantes que se estendem ao longo do Vale do Tejo.

  • Igreja Matriz

    Tem como padroeira a Nossa Senhora da Visitação. Situada no centro da vila foi construída no séc. XVI, com algumas características Renascentistas, sofreu algumas modificações nos séculos posteriores. As Santas Relíquias, representativas da festa celebrada anualmente pelos Belverenses, encontram-se dentro de um cofre de pau-santo no altar das Almas.

  • Capela de São Brás

    Construção do século XVI, está implantada na praça de armas do Castelo. É tradição ter sido capela de muita devoção do Infante D. Luís, Grão Prior do Crato e filho de D. Manuel I, tendo doado o belo retábulo nela existente.

  • Castelo de Belver e Centro Interpretativo e Museológico do Castelo

    Monumento Nacional desde 1910 é um dos exemplares mais completos da arquitetura medieval militar existente no país. Tem origem em 1194, ano em que D. Sancho I doou a Afonso Pães, prior da Ordem, as chamadas terras de Guidintesta com a obrigação de construir um castelo. A fortaleza foi objeto de algumas modificações ao longo dos séculos, mas mantém praticamente intacta a sua primitiva estrutura.